terça-feira, 11 de maio de 2010

Schumacher pede melhora da Mercedes


Melhor resultado na temporada não satisfaz heptacampeão

Muita gente poderia pensar que Michael Schumacher teria bons motivos para comemorar o final de semana do GP da Espanha. Afinal, o alemão deixou para trás o péssimo início da temporada: superou o companheiro de equipe Nico Rosberg em todas as sessões e conseguiu com um quarto lugar o seu melhor resultado do ano. Mas um heptacampeão não tem tempo para se animar com coisas pequenas.

- Feliz de verdade não dá para ficar. Na corrida eu só pude me defender e torcer por abandonos ou problemas dos pilotos à minha frente. Foi o que aconteceu. Mas não dá para ficar satisfeito, a nossa diferença para os times de ponta ainda é muito grande – analisou o piloto da Mercedes GP.

Encontrar o motivo de um desempenho melhor em relação ao começo do ano é fácil para o alemão:

- Não é que eu tinha desaprendido a pilotar e nem que eu reaprendi agora. Por isso nunca perdi a calma. Também nunca tive qualquer problema de autoconfiança, senão nem teria voltado para a Fórmula 1. Acontece que temos agora um carro que me dá mais liberdade para trabalhar da maneira que eu gosto. Mas ele ainda está longe do ideal – afirmou.

Schumacher se destacou depois de sua parada nos boxes. Na volta seguinte, atacou Jenson Button na primeira curva, ganhou a posição e prevaleceu numa bonita disputa de posição.

- Eu consegui ultrapassá-lo porque ele teve um problema na sua parada, só por isso consegui atacá-lo no final da reta dos boxes quando ele voltou para a pista. Mas foi interessante conseguir mantê-lo atrás por tantas voltas. No final, consegui até abrir um pouco de vantagem. (Lancenet)

Nenhum comentário: